A colheita do honeybush


Um projecto baseado no conhecimento indígena está a ajudar uma comunidade sul-africana a obter melhores rendimentos de uma planta para infusões. Os agricultores da região de Genadendal estão agora a aprender como produzir a Cyclopia maculate, uma espécie de honeybush (“arbusto do mel”), de uma forma sustentável, e como gerar rendimentos tirando proveito da crescente popularidade do chá nos mercados estrangeiros. “Estamos convencidos de que este tipo específico de honeybush, que cresce espontaneamente na zona de Genadendal, tem um potencial económico significativo a ser explorado para o benefício da comunidade local”, diz a Professora Lizette Joubert do Comité de Investigação Agrícola.

Os cientistas documentaram as propriedades benéficas para a saúde associadas ao honeybush local, identificando ainda os nichos de mercado. A África do Sul produz anualmente cerca de 200 t de honeybush, na sua maioria exportado para a Europa. Em estreita colaboração com os Pequenos Agricultores da Associação de Genadendal, os investigadores criaram uma parcela experimental e estão a desenvolver directrizes relacionadas com operações em viveiros, transformação e práticas agrícolas. Pretende-se, segundo os planos existentes, acrescentar valor ao honeybush através do desenvolvimento de extractos destinados às indústrias alimentar e cosmética.



 
TOPO DA PÁGINA